Terra Digital

Telessaúde para a universalização da saúde

O Conselho Brasileiro de Telemedicina e Telessaúde (CBTMs) abriu a submissão de resumos de trabalhos científicos para o 7º Congresso Brasileiro de Telemedicina e Telessaúde até dia 30 de abril de 2015.

O CBTMs2015 será realizado no campus da UERJ, no Rio de Janeiro, de 28 a 30 de outubro. O tema proposto é: "Telessaúde para a Cobertura Universal da Saúde". O CBTMs2015 contará com três eventos: o 7º Congresso Brasileiro de Telessaúde, a 20ª Conferência Internacional de Telessaúde e o 1º Simpósio de Telessaúde Rio de Janeiro.

As inscrições para o envio de trabalhos científicos já estão abertas, e devem ser realizadas pelo link: http://www.telessaude.uerj.br/cbtms2015/inscricao-regulamento.php



Google Classroom


Google Classroom é um Sistema de Gestão da Aprendizagem (SGA), ou Learning Management Systems (LMS), para auxiliar professores a organizar tarefas e se comunicar com os estudantes.

Google Classroom foi lançado ao público em agosto de 2014  e está disponível para qualquer usuário do Google Apps for Education.

Certificação:
O Google oferece três níveis de certificação:
  1. Education Basics: Conceitos Básicos do Google for Education. É grátis e a prova, um questionário com 30 perguntas básicas sobre as ferramentas do Google for Education; 
  2. Google Educator. Custa USD 60,00. Breve vamos descrever as etapas do certificado;
  3. Google Education Trainer.
Para testar seus conhecimentos acesse: https://www.google.com/edu/training/get-certified

O Instituto Paramitas é a primeira ONG a passar por todos os processos de certificações do Google For Education, se tornando um Parceiro Oficial GAFE (Google For Education) no Brasil.

Vídeo de apresentação do Google Classroom:


Para conhecer o Google Classroom e participar de grupos de educadores do Google, acesse os links:
  1. Central de Ajuda do Google Classroom.
  2. Comunidade dos Grupos de Educadores Google Brasil.
  3. Lista de Comunidades de Educadores Google.
  4. Treinamento Google Classroom.
  5. Blog Google for Education.


Maratona de Aplicativos 2014

Oportunidade para a galera do ensino médio aprender a criar aplicativos para Android. Iniciativa da FIAP com o apoio da Google Developers. Corra que as inscrições já estão abertas: http://www.maratonadeaplicativos.com.br/

A ferramenta para o desenvolvimento dos aplicativos é o MIT App Inventor. Vamos selecionar diversos links com dicas e tutoriais para ajudar a programar seu aplicativo, aguarde!

Projeto SoftEther VPN

Na busca de uma alternativa para o antigo Hamachi encontrei o projeto SoftEther VPN, desenvolvido pelos estudantes da Universidade de Tsukuba, do Japão. O código, em C e C++, foi lançado na Internet em 8 de março de 2013 por Daiyuu Nobori's.

A primeira versão, 1.0, do SoftEther VPN foi lançada em 2003, mas o Governo Japonês proibiu sua distribuição gratuitamente alegando ser perigosa para a segurança de computares e de fornecedores de VPNs comerciais. Daiyuu Nobori's teve que aceitar de má vontade o pedido do Governo porque poderia perder a vaga na Universidade.

Depois disso, a Mitsubishi Materials Corporation ofereceu-lhe um contrato de comercialização do SoftEther 1.0, com exclusividade de 10 anos. O valor que Daiyuu recebeu inicialmente foi de apenas 10 mil dólares e as vendas durante nos 10 anos de contrato foram terríveis, segundo o texto sobre o projeto.

O contrato venceu neste mês e o SoftEther VPN pode ser, agora, distribuído livremente.

Algumas fotos do SoftEther Corporation, fundada em 2004:







Sobre o software, estou testando e acredito que seja uma alternativa para o OpenVPN e o Hamachi. Um dos requisitos que preciso é  trabalhar com multiplataformas e ele atende perfeitamente, conforme a documentação. Veja a tabela comparativa entre o OpenVPN e SoftEther VPN:




A DigitalOcean criou uma receita de bolo para utilizar o SoftEther VPN na nuvem com Linux, acesse aqui: How to Setup a Multi-Protocol VPN Server Using SoftEther

BibOS Admin: alternativa gratuita para gerenciamento remoto

Na FOSDEM 2014 foi apresentado o BibOS Admin, um sistema centralizado para gerenciar remotamente o BibOS (uma distribuição GNU/Linux baseada no Ubuntu) nas bibliotecas públicas da Dinamarca.

O BibOS Admin permite gerenciar os sistemas remotamente numa interface web e conta com um conjunto de scripts pré-definidos. De código aberto, é uma alternativa gratuita para o Landscape da Canonical. No vídeo, Carsten Agger, apresenta o BibOS Admin e pede apoio para traduzir o sistema para o inglês, assista:



Referências:
  1. https://fosdem.org/2014/schedule/event/bibos/
  2. https://github.com/magenta-aps/bibos_admin
  3. https://landscape.canonical.com/